Eu sei

domingo, 27 de setembro de 2015

  Hoje eu resolvi olhar aquela playlist que você anda fazendo pra mim e pra minha surpresa lá estava aquela banda que eu te falei que eu estava apaixonada. Eu sei. É muito pop-alternativo pra você, mas mesmo assim você se deu ao trabalho de ouvir e adicioná-la na minha playlist. E quando eu vi, eu tive vontade de chorar. Bobo, eu sei. 
  Poucas pessoas entendem o que rola entre a gente e como conseguimos fazer chegar até aqui, realmente nem eu sei. E nem quero saber, porque descobrir o segredo faria com que tudo isso se tornasse sem graça. Eu vejo tantos anúncios de namoro pela internet, mas tenho certeza que nenhum é como o nosso, muito menos tão verdadeiro quanto. 
  Você me conhece bem, sabe que sou muito apegada a tudo, principalmente aos detalhes. Como  quando você fez um daqueles seus desenhos da gente ou quando você me emprestou aquela blusa pra me proteger da chuva, aquela blusa xadrez que passou a ser minha logo em seguida. Eu gosto de lembrar dessas coisas, gosto dos detalhes de tudo que passamos, faz tudo se tornar peculiar e não apenas mais um casal do facebook. 
   Eu sou babaca na maior parte do tempo, eu sei. Ninguém precisa saber que por trás da cara feia existe um coração cheio de apegos. E eu não sei o que seria de mim sem todos os apegos seus, sem todas as cartas guardadas e as rasgadas, sem todos os desenhos espalhados por aí, sem todas as músicas das infinitas listas compartilhadas. Eu sei, não sou ninguém sem você, nem sem os milhões de detalhes que guardei e que acabei esquecendo.