A Garota de Fora

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Fora da cidade
Fora do padrão
Fora de si
Fora do contexto
Fora do controle
Fora da paz
Fora da guerra

Fora de mim

A Outra Morte Que Não Há Morte

Fragilidade e estupidez 
Medo da morte
Que chega e te leva
Sem que eu possa me opor
Leva junto os momentos
as felicidades mas não a dor

Medo da morte que te atraí 
Com um canto encantador
Diz que é melhor do que eu
Que só te oferece meu amor 

Medo incontrolável 
Me faz perder a cabeça
Faz com que eu queria 
Matar um 
Com a morte da minha maior fraqueza  

Poema de Uma Adolescente Em Crise

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Fernanda vivia naquele dilema
Não sabia se era a hora ou deveria esperar
Ela dizia que se sentia segura
Mas que ia deixar como está

Fernanda sentia que precisava pensar
Não queria que fosse em qualquer dia, em qualquer lugar
Ela queria que fosse especial
Mas quis deixar par lá

 Fernanda estava certa de seus sentimentos
Não queria deixar pra depois
Ela queria aproveitar logo o momento
Mas não queria que ele fosse tão passageiro

Fernanda tinha medo do que aconteceria depois
Não queria decepcionar alguém
Ela queria ter certeza de si mesma
Mas já estava na hora

Fernanda guardou seu dilema.
Fernanda achou melhor deixar os planos pra lá.
Fernanda queria esperar.
Fernanda viu que já estava na hora.

Fernanda não fez nada.